Arquivos

Uma folha

Oi pessoal!

Eu sei que faz tempo que eu não escrevo e vocês devem estar morrendo de curiosidade de saber comoestão os Alves Passos. Mas hoje eu não vim aqui para falar de nós. Eu assino alguns blogs de mães, devocionais pra mães na verdade. Uma das mensagens que eu li foi muito profunda pra mim, e eu queria compartilha-la com vocês. Então pedi permissão para a escritora Megan Breedlove para traduzir o texto dela aqui no blog. Ela aceitou, então aqui está!

Se você entende inglês, pode ir direto ao blog dela Manna for Moms. O nome do texto é One Blade.

Espero conseguir separar tempo logo para voltar aqui e dar notícias nossas!

Que Deus traga paz ao eu coração. Mesmo no meio da correria do dia a dia, e dos problemas que ela traz.

Mari

“Recentemente, eu estava em um dia estressante. Eu tinha algumas coisas em mente e estava cansada de cuidar das crianças. Eu disse ao meu marido que precisava fazer uma pausa. Ele foi lá fora e voltou depois de meia hora. “Eu aparei a grama perto da cerca, do galpão, do balanço e perto das outras coisas lá fora” ele disse, “por que você não corta o resto?”

Antes que você pense que o meu marido estava sendo particularmente insensível, eu devo dizer que eu, na verdade, gosto de cortar a grama (tirando a parte detalhada, da qual ele já tinha cuidado). O Phil sabe que eu gosto do fato de não precisar pensar para trabalhar, o tipo de prazer no simples ato de empurrar o cortador pra cima e pra baixo no nosso jardim de trás, de mais ou menos 1 km quadrado. Eu também gosto de fazer algo que vai permanecer feito e bonito por mais de 30 segundos depois que eu terminar.

Então eu abracei a oportunidade de ir cortar a grama. As crianças me seguiram até lá fora, brincaram no balanço enquanto eu cortava a grama. Para cima e para baixo. Para trás e para frente. Observando a parte do jardim a ser cortada diminuir cada vez mais. Eu sentia como se estivesse realmente realizando algo.

Uma hora, eu olhei para uma parte que eu tinha acabado de cortar para ter certeza que tinha cortado tudo. Vi uma folha de grama em pé no meio de uma seção de grama bem cortada. Eu sabia que essa uma folha não importava muito, mas voltei e passei o cortador nela assim mesmo. Por quê? Porque eu queria fazer o serviço direito.

Nós todos faríamos bem se tivéssemos a mesma atitude em relação a tirar o pecado da nossa vida. Mas muito frequentemente nós deixamos aquela uma folha de pecado em pé nas nossas vidas, e dizemos a nós mesmos “ah, tá bom o suficiente”. Mas não está. Isso não é fazer o serviço direito.

Jesus não morreu na cruz para que nós fôssemos perdoados de alguns pecados, nem mesmo da maioria deles. Ele se sacrificou para que todos os nossos pecados fossem perdoados. Ele fez o serviço direito. E nós não estamos gratos? Não somos agradecidos porque tudo o que fizemos está perdoado, não só as coisas que foram facilmente cortadas quando passamos por cima delas pela primeira vez?

Por que então nós só levamos alguns dos pecados a sério o suficiente para ter certeza de que eles foram cortados como a grama? Deus comanda que nós sejamos santos. Não “tipo” santos, ou “meio” santos, mas completamente santos. Ele até mesmo nos prometeu, usando o apóstolo Paulo, que se nós não matarmos o pecado em nossas vidas, nós morreremos, mas se matarmos, viveremos.

Eu quero viver em abundância, e aposto que você também quer. Mas nós só conseguimos isso na medida que quisermos abandonar o pecado conhecido. Matá-lo. Cortá-lo como a grama. Enquanto tolerarmos o pecado em nossas vidas, não conseguiremos viver plenamente.

Quais pecados ainda estão evidentes em sua vida agora? Quais pecados você tem tolerado porque você pensa que eles não são, assim, grande coisa? Ou porque, ei pelo menos você aparou todos os outros?

Preciosa mãe, apare a grama do jardim inteiro. Mate todo o pecado que você encontrar na sua vida. Se você acha que já acabou, peça para Deus mostrar alguma outra coisa que precisa morrer, e veja o que Ele te mostra.

A sua vida pode parecer bonita, mesmo com aquele “um pecado” em pé no meio. Mas você não estará tão cheia de vida como poderia estar.

Apare aquela folha.

‘Pois se vocês viverem de acordo com a carne, morrerão; mas, se pelo Espírito fizerem morrer os atos do corpo, viverão,’ Romanos 8:13

Leave a Reply